maintitle Como estender sua rede Wi-Fi utilizando os famosos AP’s

O mundo está cada vez mais conectado, no princípio muitas dessas vinculações ocorriam através de cabos seja coaxial seja ethernet e com o tempo, foi inevitável o ingresso de dispositivos e tecnologias sem-fio ou o famoso wi-fi senão a menos conhecida rede wireless. Um novo universo foi estabelecido onde a comunicação anteriormente ocorrendo através de fios e conectores passou a trafegar por ondas de rádio frequência, literalmente desacorrentando os dispositivos detentores dessa tecnologia e criando um novo ambiente de mobilidade que parece não ter fim.

Como todo aparelho ele possui suas competências e também limitações, por conta disso uma infinidade de modelos e características tornaram-se disponíveis no mercado e principalmente para as operadoras de banda larga. Neste ambiente é onde um problema muito comum acontece, por questões comerciais e indiferente do método de entrada adotado pela operadora, por antenas de rádio, por cabo coaxial, par metálico e a mais recente fibra óptica, o aparelho disponibilizado pela operadora costuma ter tradicionalmente pouca eficiência para fornecer o compartilhamento por wi-fi (sem citar outras limitações).

Dessa maneira, o cliente muitas vezes vai da empolgação à decepção em pouco tempo ao perceber que apesar do aparelho possuir o recurso de rede sem-fio ele não consegue atender sua necessidade seja em velocidade em alguns casos ou alcance, ficando disponível em poucos cômodos do prédio, casa ou outro estabelecimento.

Dentre o mesmo universo de possibilidades, esse artigo tem  o objetivo de demonstrar como instalar o dispositivo conhecido como AP (Access Point – Ponto de Acesso), capazes de captar o sinal proveniente de um ponto wifi e retransmití-lo extendendo o alcance da rede sem-fio escolhida. É um aparelho que tem apenas essa função, recebendo o sinal tanto por cabo quanto pela transmissão em ondas de rádio vindas de outro roteador.

Material necessário:

  • Um roteador principal
  • Um ou mais roteadores secundários ou access points
  • Uma porta física no roteador principal e um cabo Ethernet direto para cada roteador secundário

1.parte : Redefinindo o roteador cliente

Para fins de clareza, vamos adotar o roteador principal como o “Roteador Mestre” e os demais aparelhos como o “Roteador Cliente”. Garantidno estarmos na mesma página, evitando aplicar as configurações ao dispositivo errado.

Após diversas versões de aparelhos e ambientes de configuração, essas instruções poderão ser aplicadas a quase todos os roteadores do mercado. Mesmo assim é importante ler todo guia e na sequência, ir aplicando as configurações adaptando ligeiramente conforme as diferentes estruturas de menus, ao seu roteador.

A primeira ação que deve fazer é redefinir seu roteador cliente (não seu roteador mestre) para conseguir trabalhar com um ambiente totalmente renovado.  Para isso conecte o primeiro roteador cliente (caso tenha mais) diretamente a uma máquina desktop ou notebook por uma porta Ethernet (usando o famoso cabo lan). Vá acessando as opções até encontrar  o recurso Administração -> Configuração -> Restaurar Configuração Padrão e selecione “Apagar todos os dados na memória NVRAM (completo)” ou qualquer opção que sugira restaurar as configurações originais do aparelho,confirmando com o botão [OK] e possivelmente concordando com a reinicialização do aparelho para as alterações serem aplicadas.

Normalmente o usuário e senha padrão do aparelho estão disponíveis em alguma etiqueta fixada nele, no manual ou cd que acompanhou o aparelho, no site do fabricante ou em algum forum da internet, dessa maneira você definitivamente não vai ficar sem acessar o aparelho para continuarmos a configuração. São opções que podem (e devem) ser alteradas após o primeiro login ou após finalizar as configurações mas nunca depois que você emparelhar com o roteador mestre pois a partir desse ponto ele ficará indisponível para acesso direto.

2.parte : Configurando o roteador cliente

Depois de redefinir o roteador cliente e atribuir uma nova senha, é o momento de  configurá-lo, algumas alterações serão necessárias no roteador cliente, podendo ser executadas numa uma única página.

 wifiex01

Vá passeando pelas opções até encontrar a opção similar como nas imagens, dentro do menu de configuração do roteador cliente. algumas sutis alterações serão necessárias aqui. A primeira delas é na configuração WAN definindo essa opção para Static (ou fixo), por aqui é a única alteração necessária.

wifex02

Em seguida, o endereço IP do roteador cliente deve ser alterado. A combinação do endereço de rede (IP) fica a seu critério desde que não seja 1)igual ao seu Roteador Mestre ou 2)na lista de endereços designáveis ​​usados ​​pelo servidor DHCP do seu Roteador Mestre, como 198.168.1.100-149. Neste exemplo simplesmente definimos o endereço IP para 192.168.1.2 sujerindo como o primeiro dos roteadores clientes conectados à rede.

Conecte o endereço do roteador mestre para o primeiro slot de DNS estático. Desative o servidor DHCP. O Roteador Cliente (e outros roteadores que pretenda adicionar como futuros pontos de acesso) precisam se referir ao Roteador Mestre para suas configurações DNS e atribuições DHCP, mantendo a configuração simples e permitindo que todas as alterações de rede sejam feitas facilmente a partir do Roteador Mestre.

wifiex03

A seguir, na seção wifi (sem-fio ou wireless), é necessário algumas alterações. Primeiro verificar se “ativar rede sem-fio” está selecionado. A seguir, definir o modo sem-fio como “Ponto de acesso (ou Access Point)”. Podendo permanecer o Modo de Rede sem Fio em Automático ou escolher um modo específico (como Somente G).

O SSID pode ser o mesmo que os outros pontos de acesso Wi-Fi (como o roteador mestre), mesmo que neste caso você precise conectar todos os aparelhos a todos os pontos sem fio, isso facilita identificar quando um deles está problemático, mesmo assim, atribuir um mesmo nome de rede (SSID) é totalmente aplicável onde a cada mudança de AP a conexão será automática e transparente para o utilizador. O tipo de segurança, o tipo de criptografia e a chave compartilhada também devem ser os mesmos (a senha pode até mudar caso pretenda definir limites de conexão para os aparelhos, entre outras maneiras de restringir os acessos). Caso comecem a surgir problemas com a configuração do roteador cliente, é outro motivo para o SSID do Roteador Cliente, deixando diferente do Roteador Mestre para algo como “Acesso2” para distingui-lo do nome de rede utilziado no Roteador Mestre, facilitando o teste de sinalização e a solução de problemas.

Feito isso, a única opção a configuração sem-fio deve diferir do roteador mestre é a seleção de canal. Devendo selecionar um canal para seus pontos de acesso que não estejam em conflito com os canais usados ​​pelo roteador principal. Observe o gráfico a seguir para definir um canal apropriado:

wifiex04

Digamos que o Roteador Mestre esteja usando o Canal 1. Para o seu Roteador Cliente, é adequado selecionar o Canal 6 ou o Canal 11 como um canal livre para minimizar a interferência. Como referência rápida, abaixo algumas combinações que podem ser usadas para manter os canais de comunicação livres e deixar espaço para um futuro ponto de acesso:

  • 1, 6, 11
  • 2, 7, 12
  • 3, 8, 13

Ao terminar de selecionar um canal aberto, clique em Salvar para confirmar todas as alterações no roteador cliente. Depois das alterações salvas, desconecte o Roteador Cliente do computador que está utilizando para configurá-lo e leve-o à entrada Ethernet que pretenda ligá-lo. Configure um cabo Ethernet da tomada na parede, ou através de uma tubulação própria até uma das portas LAN no roteador secundário (não na porta WAN), em seguida conecte o cabo de energia para inicializá-lo. Agora o ponto de acesso secundário deve estar on-line e disponível aos dispositivos Wi-Fi próximos. Como um bônus é possível utilizar o Roteador Cliente como um comutador de rede básico – qualquer dispositivo dependente de Ethernet próximo, como um console de jogos ou computador desktop, pode ser conectado diretamente às portas LAN restantes no Roteador Cliente.

É um processo que pode ser repetido com roteadores adicionais – basta prestar atenção ao canal que irá selecionar para cada roteador, tentando manter a interferência ao menor nível possível.


Fonte, adaptação e tradução { HowTo Geek }



Como estender sua rede Wi-Fi utilizando os famosos AP’s
Iperius Backup Brasil
*****************************************

PLEASE NOTE: if you need technical support or have any sales or technical question, don't use comments. Instead open a TICKET here: https://support.iperius.net

*****************************************

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

*****************************************

PLEASE NOTE: if you need technical support or have any sales or technical question, don't use comments. Instead open a TICKET here: https://support.iperius.net

*****************************************