maintitle

Na informática o tipo de arquivo é reconhecido pela extensão atribuída a ele, por exemplo nos arquivos terminados em .PDF são documentos bloqueados contra modificação, .MP3 são arquivos de áudio e .JPG são arquivos de imagem entre um universo de exemplos. Seguindo nesse raciocínio temos os arquivos .ISO sendo uma cópia de um disco óptico como CD/DVD/BD e similares pronta para ser gravada nessas mídias contendo os mais variados conteúdos.

- Aprendendo um pouco sobre uma imagem .ISO:

O nome .ISO foi extraído do nome do sistema de arquivos atribuída pela mídia óptica, geralmente no padrão ISO 9660, pense como uma imagem (cópia) fiel e completa de todo o conteúdo armazenado num disco óptico como o CD (ou miniCD), DVD e Blu-Ray entre as mais conhecidas incluindo seu sistema de arquivos porém sem nenhuma compactação. É uma cópia idêntica setor a setor permitindo arquivar o conteúdo da mídia sem perder suas características como um DVD de um filme, um CD de músicas assim como o instalador de um sistema operacional que precisa ser inicializado pela mídia.

Sem perder suas características permite sua preservação para ser gravado (ou “queimado” como outro termo muito utilizado) posteriormente em praticamente qualquer aparelho e programa capaz de reconhecer esse formato, praticamente indiferente do sistema operacional nativo inclusive, se tiver mais interesse sobre o assunto aproveite para visitar um site bem explicativo [ clicando aqui ].

Quando as gravações em mídias ópticas eram praticamente o método mais prático de distribuir um conteúdo, o formato ISO foi praticamente padrão nessa prática porém sua duração já pode ser considerava notável por conta das versões mais atuais dos sistemas operacionais permitirem a “montagem” desses arquivos simulando uma mídia óptica real, tornando mais prático do que um arquivo compactado convencional.

Os mais variados softwares, de aplicações a sistemas operacionais como o Windows e o Linux, são distribuídos no formato .ISO há um bom tempo, na época do Windows 95 por exemplo embora comercializado em mídia física já era possível criar um arquivo .ISO do seu instalador para ter como cópia de segurança.

- Aprendendo a montar uma imagem .ISO:

Montar uma imagem ISO significa poder acessar e utilizar arquivos do seu conteúdo, muito similar a um disco óptico real porém totalmente gerenciado por software.

Considerando o Windows de maneira nativa, desde o Windows 8 é possível montar um arquivo .ISO, isto é, sem a necessidade de um software específico porém se ainda estiver utilizando o Windows 7 ou versões anteriores do Windows, será necessário um programa compatível com essa atividade como o WinCDEmu.

  • Considerando o Windows 10 como exemplo, a montagem de um arquivo .ISO simplifica-se em:
  1. Abrir uma instância do Gerenciador de Arquivos
  2. Localizar a imagem que se deseja montar
  3. Clicar nela com o botão direito do mouse e selecionar Montar

imagem1

Após devidamente montado, os arquivos podem ser acessados e copiados para outros lugares tranquilamente:

imagem2

Quando não for mais necessário permanecer montado, basta clicar na unidade óptica virtual e selecionar Ejetar:

imagem3

- Aprendendo a gravar ou “queimar” uma imagem .ISO em disco óptico:

A gravação de um arquivo .ISO numa mídia física é útil quando o uso do seu conteúdo tem uma necessidade específica, como instalar um sistema operacional ou reproduzir um vídeo num aparelho eletrônico como um Reprodutor de DVD doméstico mas obviamente dois componentes são necessários sendo eles a mídia óptica compatível com o conteúdo e o gravador de mídia óptica também compatível com a mídia a ser gravada.

Os Windows 7, 8 e 10 possuem um recurso nativo para gravar mídias ópticas com relativa facilidade de utilização, as etapas são simplificadas em inserir a m´dia óptica gravável na unidade depois clicar com o botão direito do mouse na imagem .ISO e por fim, selecionar a opção Gravar Imagem do Disco.

imagem4

É importante destacar que muitos programas de compactação como 7-Zip, PeaZip, WinRAR tem por costume associar a extensão .ISO à eles, por conta disso costumam desabilitar o recurso do Windows de montar essas imagens.

- Aprendendo a extrair uma imagem .ISO:

Mesmo não tendo interesse em montar uma imagem .ISO ou gravar um disco mas precise acessar seu conteúdo e obter arquivos dele, os programas citados acima efetuam com maestria essa tarefa porém deve ser evitado a alteração do seu conteúdo, não sendo editores nativos desse formato podem danificar alguns dos seus recursos como inutilizar a função “inicializável” da imagem .ISO.

Se já não estiver instalado, procure e instale o de sua preferência porém recomendado as soluções gratuitas ou OpenSource, eliminando a preocupação com licenças enquanto pode utilizar tranquilamente todos os seus recursos.

Depois de instalado e caso não tenha modificado a associação do Windows, clique na imagem .ISO com o botão direito e depois de acessar o menu do do programa de compactação selecione a respectiva opção, no exemplo abaixo Abrir como arquivo:

imagem5

Pronto, será aberto o gerenciador de arquivos do programa para você extrair os arquivos que deseja:

imagem6

Se preferir todo o conteúdo pode ser extraído da imagem .ISO numa pasta comum. Basta clicar com botão direito do mouse no arquivo .ISO, apontar para o menu do programa escolhido e escolher um dos comandos de extração. Normalmente na opção Extrair é preciso indicar o lugar para extrair os arquivos, Extrair aqui restaura os arquivos no mesmo local e outras podem variar para uma nova pasta ou uma pasta com o mesmo nome do arquivo.

imagem7

Uma condição que normalmente acontece ao instalar programas como esse é que associando esse formato à eles, o Windows deixa de exibir a opção para montar as imagens .ISO porém é possível continuar extraindo o conteúdo dos arquivos sem perder a condição de montagem das imagens, só vai precisar clicar com botão direito no arquivo e no menu do programa de compactação escolhido procurar a opção “abrir com” ou função similar mas sempre dentro do menu do programa.

Para isso clique no novo Iniciar » Aplicativos e recursos » Aplicativos padrão »| role a tela um pouco para baixo »| Escolha os aplicativos padrão por tipo de arquivo ».

imagem8

A tela seguinte vai exibir uma lista bem extensa contemplando todos os tipos de arquivos registrados a algum programa, por não existir um campo “busca” procure pela extensão .ISO pelo menos apresentada em ordem alfabética. À direita clique em no aplicativos associado á extensão – se houver – e no menu suspenso apresentado escolha a opção “Windows Explorer”.

Caso não exista a opção de atribuição pode ser algum problema nas configurações, dessa maneira feche todas as janelas, abra uma instância do PowerShell e digite o seguinte parâmetro substituindo o local e nome de arquivo para o seu caso:

fsutil sparse setflag “C:/pasta/arquivo.iso” 0

- Aprendendo a criar seu próprio arquivo ISO, a partir de um disco óptico:

Com a praticamente obsolência das mídias ópticas esse contexto poderia ser considerado desnecessário, mesmo assim tenha em mente que não necessariamente tudo relacionado a mídias ópticas deixou de existir e por conta disso, o conhecimento a seguir ainda tem potencial para ser importante em algum momento.

Até aqui agora foi apresentado como montar, extrair e reconfigurara associação de arquivos .ISO no Windows, diferente do MacOS e Linux contendo um software nativo para criação de arquivos .ISO o mesmo não ocorre com o Windows.

Mesmo sendo uma prática gradativamente em desuso ainda existem bons softwares capazes produzir e gravar imagens .ISO, sem exagerar nas opções e novamente mantendo a abordagem em programas gratuitos e/ou OpenSource começamos com InfraRecorder bem didático nas opções de utilização, em seguida temos o AnyBurn com algumas das opções a mais, recomendando o CDBurnerXP caso tenha interesse em um software ainda mais completo para mais opções relacionadas a arquivos .ISO.

  • Aproveitando o InfraRecorder como exemplo, após iniciado o programa clique no botão Read Disc, na próxima tela é exibido o leitor de mídias e solicitando indicar o local para criação da imagem .ISO, assim que nomeado clique em OK e aguarde até a cópia da imagem ser concluída.

imagem9

- Criando imagens .ISO a partir de pastas e arquivos:

O AnyBurn possui um recurso muito interessante, permitindo criar diretamente dele um arquivo .ISO com suas pastas e arquivos preferidos sem precisar gravar uma mídia, lembre-se que dos diversos programas de compactação a criação de imagens .ISO com suas pastas e arquivos não está entre suas opções.

A tarefa é relativamente simples, após iniciado o programa procure e clique no botão “Criar arquivo de imagem a partir de arquivos/pastas”.

imagem10

Na próxima tela muito similar a diversos gerenciadores de arquivos, , clique no botão “Adicionar” e vá incluindo suas pastas e arquivos preferidos sempre lembrando que o limite será o tipo de mídia óptica a ser utilizada, caso pretenda gravá-la em algum momento. Ao concluir o programa altera o indicador de ocupação relacionando o tamanho ao tipo de mídia, incluído o conteúdo desejar clique em “Avançar >”.

imagem11

A próxima tela apresenta as opções para nomear o arquivo e local a ser salvo, evite nomes muito extensos além de espaços ou muito elaborados só por precaução, depois clique em “Criar Agora” e aguarde sua conclusão.

imagem12

Agora é escolher como ele será utilizado, gravando numa mídia para ser distribuída ou mantendo em alguma pasta ou outro lugar de sua preferência.

Conclusão:

O arquivo do tipo .ISO notoriamente é um dos formatos mais utilizados por décadas embora inicialmente restrito, por conta do preço tanto das mídias quanto dos aparelhos de gravação e leitura principalmente no mundo da informática, depois de sua popularização o crescimento na utilização foi explosiva principalmente pela imensa quantidade de conteúdos criados digitalmente que precisavam ser amplamente e rapidamente divulgados.

Embora gradativamente em desuso ele permanece como uma boa solução para preservação e distribuição dos mais variados tipos de informação, sendo assim foi abordado nesse contexto algumas maneiras que facilitem sua compreensão e utilização, ainda que pouco utilizado existe um grande legado deixado por suas competências.



Conheça um pouco mais sobre o arquivo .ISO e suas aplicações
Iperius Backup Brasil
*****************************************

PLEASE NOTE: if you need technical support or have any sales or technical question, don't use comments. Instead open a TICKET here: https://support.iperius.net

*****************************************

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

*****************************************

PLEASE NOTE: if you need technical support or have any sales or technical question, don't use comments. Instead open a TICKET here: https://support.iperius.net

*****************************************