main_titleAssim que os ambientes gráficos tornaram-se o padrão para instalação dos sistemas operacionais, a preparação da unidade de armazenamento tornou-se uma atividade automática do programa de instalação, considerando o sistema operacional Windows em sua mais recente versão 10, não apenas nela e indiferente da família utilizada, existe um recurso ainda pouco conhecido que gera um relativo tremor mas é habitualmente necessário quando é instalado uma ou mais unidades de armazenamento.

Esses periféricos quando realmente novos e nunca utilizados, tem por costume virem sem qualquer tipo de preparação para utilização, afinal sua aplicação está numa boa variedade de soluções e também sistemas operacionais, motivo que obriga o novo proprietário a configurar essa nova unidade de armazenamento.

Neste exemplo, uma nova unidade de armazenamento é utilizada e depois particionada (dividir ou separar) em duas partes, isto pela ferramenta funcionar apenas depois do Windows instalado e para novas unidades, o próprio instalador já configurar o espaço para armazenamento.

Configurando uma unidade de armazenamento para ser utilizada:

[1º Passo] Comece clicando com botão direito no menu iniciar e selecionando Gerenciador de Disco, outra forma é utilizando o atalho windows+R e digitando no campo de texto o comando diskmgmt.msc, este último muito útil quando já se está no prompt de comando ou o famoso cmd.

imagem1

[2º Passo] Assim que iniciado o ambiente do Gerenciador de disco, considerando que tenha utilizado todo o espaço disponível a letra padrão da unidade será C:, normalmente o Windows atribui letras sequenciais do alfabeto a novas unidades e partições, indo da letra A (letra padrão por padrão na época das unidades de disco flexíveis) até a letra Z:, dessa maneira quando uma nova unidade é inserida, o Windows geralmente depois de reconhecer esse novo dispositivo exibe algum aviso mas não inicia o ambiente para ele ser preparado. Dessa maneira é possível identificar a nova unidade de armazenamento pela falta de configuração que ela vai apresentar na lista existente, não informado o tipo de partição ou sistema de arquivos utilizado, nenhuma letra de unidade estará atribuída.

imagem2

[3º Passo] O programa possui duas maneiras de exibir as unidades de armazenamento, na parte superior da tela com informações um pouco mais detalhadas como porcentagem e espaço livre para armazenamento, na inferior de maneira mais gráfica apresentando a distribuição dos espaços e permitindo identificar serem unidades individuais ou discos com dois ou mais particionamentos.A unidade de exemplo utilizada possui um símbolo diferenciado indicando alguma inconsistência, neste caso por ser nova e não configurada para utilização. Para começar a configuração clique com o botão direito e selecione inicializar disco na linha e coluna indicando o número do disco, isso pelo Windows considerar unidades físicas atribuindo sequências numéricas em conjunto com as alfabéticas para indicar as unidades lógicas

imagem3

[4º Passo] A próxima tela apresenta as primeiras opções de configuração, mais dúvidas podem surgir aqui mas simplificando o exemplo e considerando armazenamento simples, o modelo MBR atende pela maior compatibilidade entre outros sistemas operacionais além do Windows e também, por não necessitar de tantas partições (divisões) do disco, clique em ok para prosseguir e aguarde até ela ser concluída lembrando que o Windows faz verificações durante o processo e problemas na unidade irão apresentar telas de aviso.

imagem4

[5º Passo] Agora que o sistema de arquivos e tipo de partição foi definido, é necessário concluir a configuração aplicando uma formatação, isto significa que até então os discos não tinham qualquer classificação mas agora terão trilhas e setores, divisões necessárias para separação e identificação de tudo que for armazenado no dispositivo.

  • Clique com o botão direto na imagem que apresenta graficamente o espaço disponível para utilização definido como Não alocado e selecione a opção Novo Volume Simples onde será iniciado um pequeno assistente de preparação, siga clicando em Avançar.

imagem5

  • Na próxima tela será exibido o total disponível e a possibilidade de alterar esse valor, lembrando que não é um tamanho exato pelo cálculo utilizado para medir esses espaços, para fins aprendizado foi utilizado todo o espaço informado no Gerenciador de Discos, depois seguindo em  Avançar.

  • Nesta tela o programa já sugere a letra de unidade seguindo sua lógica, mesmo assim ela pode ser alterada dentro da lista disponível entre outras pequenas configurações, mantenha como apresentado e siga com Avançar.

imagem7

  • Por fim a última etapa, perguntando sobre o Sistema de arquivos a ser utilizado (obrigatório), Nome do volume (opcional) e outros ajustes, também por questão de compatibilidade deixe como apresentado mas se preferir, defina um nome para identificar melhor sua unidade de armazenamento. [!] Aqui também é preciso escolher o tipo de formatação, o modelo rápido é mais sugerido para unidades totalmente novas pois já passaram por testes de qualidade, enquanto para outras unidades é indicado aplicar a formatação completa para verificar melhor a integridade do periférico e em caso de problemas, poder pesquisar como proceder dependendo do resultado.

imagem8

Por fim, na próxima tela é exibida toda a configuração definida até aqui, clique em concluir e aguarde até sua finalização onde a opção rápida normalmente será concluída em pouco tempo e a completa terá maior duração, nesta etapa ele verifica a integridade dos locais de armazenamento enquanto prepara o dispositivo. Assim que finalizada o Windows vai iniciar o Gerenciador de Arquivos com a nova unidade já selecionada, confirmando o sucesso na configuração.

imagem7b

Particionando uma unidade de armazenamento nova ou em utilização:

Antes de começar é fundamental informar que esse procedimento deve ser executado quando há espaço livre disponível, o redimensionamento pode simplesmente eliminar o conteúdo armazenado, por padrão o programa irá reduzir o espaço do lado direito da tela para o esquerdo por representar o final e o início da unidade de armazenamento.

[1º Passo] Clique com o botão direito na unidade de armazenamento desejada, na parte exibindo o espaço disponível, neste exemplo foi utilizada a unidade do tutorial anterior, e selecione Diminuir volume.

imagem_a

[2º Passo] Nesta tela informe o tamanho que deseja diminuir do espaço disponível, este espaço ficará disponível para nova configuração, aqui é utilizada a grandeza MB (megabyte) ao invés de GB (gigabyte) por isso é importante atenção para não definir um valor que possa comprometer o redimensionamento. Definido o tamanho, basta clicar em Diminuir e aguardar o redimensionamento, assim que concluída repita as etapas anteriores na configuração do espaço não alocado e disponível na unidade recém-particionada.

Assim que concluído o redimensionamento e tudo funcionando corretamente, a unidade terá seu tamanho reduzido como previamente definido e para utilizar o espaço que ficou registrado como Não alocado é repetir as primeiras etapas mas apenas neste setor, garantindo que apenas o espaço não iniciado seja configurado.

imagem_c

Conclusão

A prática de particionamento e formatação não é uma atividade recente no mundo da informática, ocorre que nos primórdios dos sistemas operacionais e computadores pessoais quando o modo texto era padrão, um conhecimento mais técnico era necessário na preparação das unidades de armazenamento, sejam elas conhecidas como discos rígidos ou flexíveis.

Com a padronização do ambiente gráfico como sistema operacional padrão, muito dessa atividade tornou-se- automática do instalador porém deixou órfão uma grande quantidade de pessoas que não sabiam como proceder ao instalarem novas unidades de armazenamento, condição ainda comum hoje em dia dada a grande disponibilidade de modelos e capacidades.

Aqui foram apresentadas algumas etapas de maneira simplificada configurar de maneira simples essas novas unidades utilizando o recurso responsável por essa tarefa, claro que existe mais a explorar mas a intenção foi reduzir o processo de maneira que sirva de referência para outras possibilidades.



Manipulando partições em unidades de armazenamento no Windows 10
Iperius Backup Brasil
*****************************************

PLEASE NOTE: if you need technical support or have any sales or technical question, don't use comments. Instead open a TICKET here: https://support.iperius.net

*****************************************

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

*****************************************

PLEASE NOTE: if you need technical support or have any sales or technical question, don't use comments. Instead open a TICKET here: https://support.iperius.net

*****************************************